Blog do Bruno Voloch

Arquivo : abril 2014

Dani Lins rompe contrato, deixa o Sesi e vai para Osasco
Comentários 51

Bruno Voloch

O mundial de clubes vai marcar a despedida de Dani Lins do Sesi.

O clube, através do gerente de esportes, Montanaro, já foi comunicado da decisão.

Dani Lins tinha mais um ano de contrato e optou por romper o compromisso com o atual vice-campeão brasileiro.

A levantadora irá atuar por Osasco.

Por questões jurídicas, uma vez que a mesma ainda tem contrato com o Sesi, as partes não podem admitir abertamente e o anúncio oficial só será feito após o encerramento do mundial da Suíça.

Será a segunda passagem de Dani por Osasco.

A jogadora fez boa parte das categorias de base no clube e foi campeã brasileira na temporada 2004/05.

A chegada de Dani significa necessariamente a saída de Sheilla. A atacante tem proposta da Turquia e segundo o blog apurou, dificilmente Sheilla permanecerá no Brasil.

O Sesi se surpreendeu com a opção de Dani e se movimenta no mercado.

O nome de Fabíola agrada Montanaro e o dirigente acompanha de perto as negociações da atleta com o vôlei da Rússia.

Não está descartada a hipótese de Carol renovar e assumir como titular.

 


Pinheiros perde Andréia, traz Rosamaria e renova com Léia
Comentários 9

Bruno Voloch

Andreía não é mais jogadora do Pinheiros.

A jogadora recebeu ótima proposta do Sesi e não fica no clube para a temporada 2014/15. Além do Sesi, dois clubes da China e o Fakel da Rússia demonstraram interesse em contratar a atleta.

Sai Andreia, chega Rosamaria, ex-Campinas.

Léia, líbero, preferiu não correr riscos e permanece no Pinheiros.

A atleta estava acertada com Paulo Coco em Campinas, mas o fim da equipe deixou Léia sem opções no mercado.

Ellen renovou e fica mais um ano.

O time continuará sendo comandado pelo competente Wagão.


Praia briga por Mari, fica perto de Tandara, Karine e acerta com Daymi
Comentários 37

Bruno Voloch

O Praia Clube quer definitivamente se firmar entre os grandes clubes do país.

Cientes do interesse de Osasco, os dirigentes se apressam e estão brigando pela permanência de Mari. A proposta de renovação já foi apresentada e a jogadora decidirá se fica ou não.

Tandara, destaque do extinto Campinas, pode ser anunciada nas próximas horas. O empresário da atleta, Rogerio Teruo, gostou dos números oferecidos e do projeto de Uberlândia.

Quem está de volta ao vôlei brasileiro é a cubana Daymi Ramirez. Após atuar por Campinas, a jogadora defendeu na temporada passada o Igtisadchi Baku, do Azerbaijão. Daymi defendeu o próprio Praia em 2011.

O clube quer trazer ainda Karine, ex-Osasco, e que está na Suíça. Segundo informações, a jogadora demonstrou interesse em defender o Praia e estuda o retorno ao vôlei brasileiro.

Sassá, que também estava apalavrada com Campinas, pode desembarcar em Uberlândia.

A central Natasha, ex-Rio, chega para compor o elenco.

Jú Carrijo, Natália e a líbero Tássia renovaram.


Dani Lins é prioridade em Osasco
Comentários 8

Bruno Voloch

Dani Lins está se despedindo do Sesi.

A jogadora tem ótima proposta de Osasco e dificilmente permanecerá no atual vice-campeão brasileiro.

O anúncio oficial da saída só será feito após o mundial de clubes até porque Dani ainda tem contrato com o Sesi.

A Rússia deverá ser o destino de Fabíola.

Dani Lins, ao lado de Thaísa, seriam as duas jogadoras de 7 pontos de Osasco.

A chegada de Dani representaria a saída de Sheilla.

O Rio cautelosamente, como de hábito, acompanha o andamento das negociações.


Bruno Rezende foi objetivo, corajoso e direto na ferida
Comentários 13

Bruno Voloch

Curto e grosso.

Objetivo, corajoso e perfeito na maneira de se expressar.

Bruno Rezende matou a pau e resumiu em poucas palavras a situação do clubes brasileiros.

A saída da Amil, que anunciou o fim do time de Campinas, é apenas mais uma entre tantas.

A Vivo fez o mesmo no Minas. O RJX já tinha deixado o próprio Bruno nas mãos. E por aí vai.

Fato é que não existe como justificar numa grande empresa o investimento de milhões de reais se o projeto projeto não terá a visibilidade necessária, aliás, será controlada e limitada. Simples.

Vou além e poupo Bruno, que ganhou enorme crédito.

A ‘Liga Barbante’ só ganhará força quando Unilever e Molico se sentarem na mesa, fora isso é jogar conversa fora.

Se os patrocinadores, aqueles que bancam, pagam a conta, não tiverem receita e direitos nas transmissões da Globo com publicidade, nada mudará. Ninguém deve se iludir.

Hoje é esse o fiel retrato do vôlei brasileiro. Os clubes são reféns da televisão e levam no mesmo barco os jogadores, a maioria deles contrariados, mas sem direito de opinar.

Não é a toa que Bruno optou em renovar com o Modena por 2 anos. Trocou insegurança por estabilidade.


Fim do time de Campinas pode ser entrave para Osasco contratar Mari
Comentários 38

Bruno Voloch

Mari pode estar voltando ao Osasco.

Jogadora e clube estão apalavrados e o anúncio seria feito depois do mundial de clubes. A competição será jogada entre os dias 6 e 11 de maio na Suíça.

Acontece que o fim do time de Campinas pode travar as negociações. Osasco dava como certa a permanência de Tandara e Natália e o cenário agora passa a ser diferente.

Mari não é mais atleta de 7 pontos e vive fora dos valores aplicados no mercado pelas jogadoras que ocupam esse status. Mari é hoje viável em termos financeiros.

O desempenho pelo Praia Clube foi apenas regular, mas pesa a favor da jogadora a identificação por Osasco, conhecimento do projeto e os títulos ganhos com a camisa do clube. Mari foi tricampeã brasileira e tetra paulista.

Aos 30 anos, chegaria para ser usada como ponta ou oposta.

Com a renovação de Thaísa, Osasco só pode contar com mais uma jogadora de 7 pontos.

Mari e Sheilla porém não jogariam juntas novamente. Sheilla está de partida para a Turquia.

E ela não deve se a única baixa. Fabíola tem proposta da Rússia.

Osasco faz as contas, ou melhor, refaz as contas e vê o melhor caminho a ser seguido.


Pri Heldes chega e ‘penetra’ Brasília ganha levantadora de nível
Comentários 17

Bruno Voloch

Priscila Heldes está de casa nova.

A jogadora deixou o extinto time de Campinas e será a levantadora do ‘penetra’ Brasília para a próxima temporada.

Pri Heldes foi formada nas divisões de base do Mackenzie e estava desde 2012 jogando sob comando de José Roberto Guimarães. No primeiro ano de projeto na Amil atuou boa parte da superliga como titular por causa da contusão de Fernandinha e recentemente era banco de Claudinha.

Jovem, 22 anos, com enorme potencial, a levantadora terá chance de mostrar seu valor.

Brasília dá um enorme salto de qualidade e ganha finalmente uma jogadora de verdade e ótimo nível para a posição.

Flavinha é ainda uma aposta e se bem trabalhada pode render frutos.

Bola dentro de Sérgio Negrão.


E a fonte era mesmo quente. Aguero está de volta à seleção da Itália
Comentários 15

Bruno Voloch

A fonte era boa. Correta.

Há pouco mais de um mês o blog postava:

http://blogdobrunovoloch.blogosfera.uol.com.br/2014/03/26/italia-se-divide-entre-taismary-aguero-costagrande-e-francesca-piccinini/

E não deu outra.

Taismary Aguero está de volta à seleção italiana.

A jogadora foi convocada pelo técnico Marco Bonitta. Aguero pode até ser inscrita para o Grand Prix, mas a ideia do treinador é recuperar a atleta para o mundial que o país irá sediar em setembro.

Aguero tem 37 anos e estava jogando pelo modesto Casalmaggiore.

Cubana naturalizada italiana, defendeu a Itália na olimpíada de Pequim em 2008 e conquistou o bicampeonato europeu em 2007 e 2009.

A expectativa é saber se Francesca Piccini e Carolina Costagrande serão chamadas.

Aguero e Piccinini nunca tiveram bom relacionamento.

Se optar mesmo pelo retorno de Aguero, Bonitta terá que abrir mão de Carolina Costagrande, argentina naturalizada italiana. A FIVB, Federação Internacional de Vôlei, só permite uma jogadora naturalizada por país.

A Itália, campeã do mundo em 2002 sob comando de Bonitta.

 

 


Sesi respira aliviado e sorteio coloca Osasco contra Dínamo, de Gamova
Comentários 30

Bruno Voloch

Com ‘sede’ pelo Sesi, as jogadoras de Osasco ainda terão que esperar para enfrentar o vice-campeão brasileiro.

Antes do possível e esperado confronto, o time de Sheilla, Thaísa e cia vai jogar contra o Dínamo Kazan, da Rússia e o Hisamitsu, do Japão, pela fase de grupos.

O Dínamo representa reencontrar a Ekaterina Gamova, conhecida das brasileiras. A norte-americana Larson e a italiana Del Core são outras estrelas do time.

O Sesi está no grupo A junto com o Volero Zurich, da Suíça.

A FIVB irá divulgar em breve o nome do outro time que jogará o mundial como convidado e também será adversário do Sesi.

Se as equipes brasileiras passarem de fase, devem se encontrar pelo caminho.

O mundial começa dia 6 de maio.

 


Adenízia renova por 3 anos em Osasco
Comentários 22

Bruno Voloch

Osasco segue trabalhando firme nos bastidores.

Enquanto o time se prepara e treina para o mundial de clubes, a diretoria trabalha firme e age rápido.

Adenízia, umas das principais jogadoras do elenco, renovou contrato. Assim como Camila Brait, a atleta acertou com Osasco por 3 anos, ou seja, até 2017.

A situação de Thaísa está muito bem encaminhada e antes mesmo do time viajar para a Suíça, próximo domingo, Luizomar de Moura deve receber a notícia de que a jogadora permanecerá no clube.

A situação de Sheilla é delicada.

A atacante tem ótima proposta do Vakifbank, da Turquia.